Fadiga: 9 dicas para evitar o cansaço extremo do cotidiano

Dicas que vão te ajudar a evitar a fadiga e o cansaço físico e mental extremo

Nos dias de hoje, com rotinas agitadas e todo tipo de preocupação na vida das pessoas, a fadiga se tornou um problema ainda mais recorrente na sociedade. Ao longo do texto, vamos entender melhor o que é esse sintoma, suas causas e como evitá-lo.
O cansaço mental afeta o dia a dia das pessoas, seja nas atividades comuns, seja no trabalho ou até mesmo em um lazer. É importante não ignorar esses sintomas e sempre procurar levar uma vida mais saudável, corrigindo o que você sente que pode não estar certo.

A fadiga é um problema muito comum na sociedade.

A fadiga pode ser considerada normal, de acordo com médicos, após a realização de atividades físicas, em situações de estresse prolongado ou períodos de insônia.
Porém, a fadiga que ocorre após atividades que não causam tanto cansaço antes pode ser o indicativo de que algo está errado na sua saúde. Esse cansaço extremo tem diversas causas e tipos, como físico, mental, muscular etc. Não existe uma regra, mas sempre é necessário atenção.
Vamos entender mais sobre a fadiga agora:

O que é a fadiga

Afinal, o que é exatamente a fadiga?
Fadiga nada mais é que um sintoma onde a pessoa sente uma necessidade extrema de repousar. A falta de energia é muito forte e acaba atrapalhando as atividades corriqueiras do seu cotidiano.
Logo, iniciar uma atividade e mantê-la se torna uma dificuldade muito grande para quem está sofrendo de fadiga. Esse desgaste pode ser físico ou mental e a fadiga pode ser parte de um conjunto de sintomas, que pode revelar outros diagnósticos, tais como anemia, hipotireoidismo, esclerose múltipla, por exemplo.

Exemplos de tipos de fadiga e suas causas:

Fadiga Muscular

Causada pelo excesso de atividade física. O músculo, devido a maior intensidade, maior frequência e/ou menos intervalos de descansos entre exercícios, fica dolorido, pois trabalha exageradamente.

Fadiga adrenal

Causada pela dificuldade do corpo de lidar com altos e duradouros níveis de estresse. Esse tipo de fadiga pode ser considerado crônico, pois é prolongado e costuma ter origem patológica (doenças).

Fadiga crônica

Causada também por uma alta carga de estresse na rotina, principalmente no trabalho. A fadiga no trabalho pode ser algo muito comum e veremos em outro tópico como evitar a fadiga no trabalho.

Fadiga mental

Causada pelo desgaste intelectual, ou seja, quando você bombardeia seu cérebro com pensamentos e informações constantes. Ficar horas navegando na internet é uma das coisas que podem causar fadiga mental.

Fadiga sensorial

Pode ser auditiva ou ocular. No caso da auditiva, a exaustão pode ser causada por ficar escutando altos ruídos, o que gera zumbidos, pressão e sensação de ouvidos tampados. Já no caso da ocular, é quando sua visão é muito forçada para algo, como trabalhar por muitas horas em frente a uma tela de computador. Isso causa olhos secos, visão embaçada, cansaço, dificuldade de foco, etc.

Fadiga de verão

Causada por altas temperaturas, o que leva a desidratação, transpiração excessiva e consequentemente muito cansaço, indisposição e irritabilidade.

A diferença entre fadiga e cansaço

Desde já, o cansaço é um sintoma físico ou mental que está diretamente ligado ao quanto você se esforçou naquele dia.
Sabe quando você realiza muitas atividades e no fim do dia sente aquele desconforto? É cansaço.
Sentir sono na hora de dormir, sentir cansaço após atividades físicas, após festas agitadas ou uma madrugada trabalhando é normal.
Por outro lado, a fadiga, como explicamos, é a sensação de estar cansado o tempo inteiro.
Fique atento aos sintomas da fadiga:
Física: cansaço crônico ou sonolência, dores de cabeça, tontura, dor nos músculos, coordenação motora fraca, perda de apetite, baixa imunidade.
Mental: reflexos e respostas lentos, decisões tomadas impulsivamente e consequentemente se tornam más decisões e julgamentos prejudicados, problemas de memória de curto prazo, concentração fraca.
Emocional: mau humor, irritabilidade, desmotivação, alucinações, sensação de estar sem esperança e estar sempre deprimido.

Como evitar a fadiga

Agora veremos as causas da fadiga e como evitar que ela aconteça em cada caso.
Causas e soluções da fadiga:

Alimentação

Pular refeições, comer muita (e apenas) besteira, ou seja, comidas não saudáveis, não ingerir todos os nutrientes que seu corpo precisa nas refeições, podem trazer prejuízos ao seu organismo e causar a fadiga. É muito importante manter uma dieta bem equilibrada e saudável e não pular refeições, para que não falte energia. Aposte em lanches saudáveis durante os períodos de intervalo e entre as refeições também.

Consumo excessivo de álcool

Ingerir bebidas alcoólicas em excesso pode trazer diversas complicações ao seu corpo, como: afetar seu sono, como acordar no meio da noite, desidratação, afetar seu humor, etc. Isso vai refletir no seu dia-a-dia, prejudicando sua disposição para realizar tarefas. Não exagere no álcool!

Falta de vitamina

O cansaço constante pode ser um alerta. Às vezes, seu corpo está com alguma deficiência de vitaminas, que podem ser D, vitamina B-12, ferro, magnésio ou potássio. Faça exames de sangue de rotina para ficar de olho nos níveis dessas vitaminas importantes para o organismo.

Peso

Estar acima do peso pode causar fadiga. Se seu peso está muito alto, seu corpo vai gastar mais energia para concluir atividades comuns, como subir uma escada por exemplo. Construa uma rotina saudável, faça exercícios físicos e controle seu peso para melhorar seu nível de energia.
Comece com atividades leves e vá aumentando o quanto seu corpo permitir. Não deixe de comer frutas, verduras e grãos. Diminua bem ou corte totalmente por um tempo açúcares, fast food e alimentos gordurosos.

Estilo de vida

O cansaço irregular pode estar relacionado ao seu estilo de vida e hábitos nada saudáveis. O estilo de vida sedentário é uma das causas da fadiga, principalmente entre mulheres. Estudos mostram que uma vida menos sedentária significa uma vida com menos fadiga. Para ter um estilo de vida mais saudável e evitar fadiga, evite consumir bebidas alcoólicas em excesso, pratique exercícios físicos e siga uma alimentação saudável.

Maus hábitos de sono

Dormir muito tarde pode afetar sua energia durante o dia. O recomendado para adultos é de sete a nove horas de sono por noite. Vá mais cedo para a cama, evite atividades estimulantes antes de dormir, evite ficar no celular, assistir TV ou qualquer outro dispositivo eletrônico e procure manter um cronograma: durma e acorde sempre nos mesmos horários.

Distúrbios do sono

Em alguns casos, os distúrbios do sono são apenas um catalisador para a fadiga. Esses distúrbios do sono podem ser: apneia do sono (quando você basicamente “esquece” de respirar enquanto dorme), insônia constante que pode vir de outros problemas, paralisia do sono (quando você acorda, mas seu corpo ainda não responde, te deixando paralisado e tenso), além do uso contínuo de alguns medicamentos como anti-histamínicos e xaropes para a tosse, que também são causadores desse cansaço extremo.

Estresse

O estresse crônico é um dos maiores causadores da fadiga, por provocar dores de cabeça, tensão muscular e problemas de estômago, levando a fadiga. Quando o corpo está estressado, ele entra em um modo de luta ou fuga, isso causa aumento na produção de cortisol e adrenalina no organismo. Quando isso acontece em pequenas doses, é seguro para o organismo, mas no caso do estresse constante, isso pode desgastar extremamente seu corpo. Controle esse estresse para melhorar seu nível de energia.
Algumas dicas: defina seus limites, crie metas realistas e procure a mudança nos seus pensamentos, faça exercícios de respiração profunda e meditação, isso pode ajudar a manter a calma em situações que te tiram do sério.

Depressão

Quadros de depressão e ansiedade são doenças que podem desencadear a fadiga. O humor negativo, a indisposição, a falta de interesse, a melancolia e tristeza constante são alguns sintomas da depressão que acabam provocando a fadiga.
Essas doenças da mente devem ser tratadas por um profissional, então converse com seu médico e procure a medicação correta para o seu tratamento. O uso de antidepressivos deve ser controlado. Além disso, a terapia também é um tratamento que pode ajudar muito nesse caso.
Além de todos esses tópicos, também há casos de condições médicas de algumas pessoas, onde doenças específicas podem causar a fadiga.
Algumas delas são: hiper ou hipotireoidismo, diabetes, anemia, síndrome das pernas inquietas, alergia a glúten, síndrome da fadiga crônica, doenças cardiovasculares, fibromialgia, etc.

Fadiga dentro do ambiente de trabalho

Como vimos anteriormente, a fadiga pode ter diversas causas. No ambiente de trabalho, ela pode ser ainda mais estimulada e isso pode agravar o caso.
Alguns casos como trabalhos por turnos, onde a pessoa trabalha no horário que o corpo é programado para dormir, pode criar uma desregulação e, consequentemente, a fadiga.
Outros fatores, como longas horas de trabalho, trabalho braçal duro, um ambiente de trabalho estressante (altos ruídos, temperaturas extremas), tédio, trabalhar com pouca interação com outras pessoas ou concentração fixa em uma tarefa repetitiva também podem agravar o sintoma do cansaço extremo.
Além disso, uma convivência estressante no local de trabalho, como problemas com o chefe e/ou colegas de trabalho, insatisfação com o trabalho, carga horária pesada, mudanças constantes ou até ameaças à sua segurança são outros fatores.
Não podemos deixar de mencionar pessoas que são viciadas em trabalho e acabam indo além de seus limites e trabalhando demais, causando a exaustão do corpo. Ou ainda, pessoas desempregadas, que são consumidas pelo sentimento de culpa e esgotamento emocional, desenvolvendo estresse, ansiedade, depressão e a fadiga.

Como evitar a fadiga no trabalho?

  • Crie metas pé no chão.
  • Conheça seus limites e seus direitos, não se submeta a coisas que não estão te fazendo bem!
  • Procure sempre seguir as dicas que demos anteriormente (como boa alimentação, meditação, mudanças no estilo de vida, etc.) porque assim, no seu ambiente de trabalho, sua energia vai estar mais alinhada e você pode conseguir realizar suas tarefas sem esgotamento.
  • Não coloque o trabalho em primeiro lugar. Esse posto é da sua saúde física e mental.

Suplementos que podem combater a fadiga

Não existe uma cura da fadiga e sim um tratamento para as causas da fadiga.
O certo é sempre procurar um médico, porque cada caso é diferente um do outro e consequentemente o tratamento será diferente de pessoa para pessoa.
De qualquer forma, conheça alguns suplementos que podem combater a fadiga:

  • Vitamina B12
  • Ferro
  • Vitamina C
  • Vitamina A
  • Ácido Fólico
  • Magnésio
  • Cafeína (mas nada em excesso!)
  • Ginseng
  • Creatina
  • Chá Verde
  • CoQ10

Além disso, a Stronger Nutrition recomenda o BeCalm – Calmante Natural. Esse produto combate diretamente nos principais expoentes da ansiedade, uma das causas da fadiga. Não perca tempo e experimente! Acabe com seus problemas agora mesmo!
Gostou desse conteúdo? Para conferir muito mais, clique aqui e conheça a Stronger Nutrition, acabe agora com a sua fadiga! A Stronger Nutrition veio para acabar com a falta de acesso a produtos de qualidade. A empresa é composta por profissionais competentes da nutrição, químicos, farmacêuticos e muitos outros.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.